You are currently browsing the category archive for the ‘SAC’ category.

Um leitor me enviou um e-mail dizendo que este blog aparece como “title unknown” no Google Reader.  Curiosamente, quando entro no Google Reader com minha conta de e-mail Hermenauta, vejo o feed do blog com o nome.

Alguma sugestão de solução do problema?

Prezados 4,5 leitores deste blog, estou viajando, motivo pelo qual a producao por aqui anda raquitica (e a acentuacao idem).

Mas tentarei ir postando algumas coisinhas nos proximos dias.

***

O leitor Eneraldo Carneiro chamou minha atencao para a inauguracao do Science Blogs Brazil, que no momento e’ o destaque na capa do Science Blogs americano:

Brazil is a country of contrasts. Even though we are one of the largest economies of the world, we still struggle to reduce the huge gap between the richest and the poorest in our country. Even though urban areas in the coast are growing larger, like the swarming 20 million people in the São Paulo metropolitan area, the interior portion of Brazil still has low demographic density. Even though there is a growing number of universities in the country, functional illiteracy is still a big problem. Finally, even though Brazil has astounding natural ecosystems, we insist on destroying them in the name of development.

Science in Brazil is a reflection of our contrasts. Even though there are many important hubs of world-class research, they are mainly concentrated in São Paulo State. Moreover, most of our research is funded with public money, which explains the small number of patents registered by our country. Science education is also very poor in Brazil. This year, the Brazilian budget for science suffered a severe cut, an unacceptable decision for a country that aims to be a powerhouse in sustainable technologies, stem cell research, wildlife conservation and biofuel production.

ScienceBlogs Brazil has the challenge of bringing science to the Brazilian population. We aim to increase scientific awareness to the population and inspire new Brazilians to pursue a scientific career. We want to include scientific issues in the everyday talk. We want to make our local voice to be heard in the rest of the world. Finally, we believe Brazil should embrace science as a way to fulfill its potential and emerge as a sustainable country that brings development to its population.

Interessante, porque ate’ onde sei acho que e’ a primeira “franquia” internacional do Science Blogs _ e o fato da primeira delas ser brasileira e’ de deixar qualquer detrator de Santos Dumont babando na gravata.

So’ duas criticas:

a) cade a Lucia Malla?

b) o projeto grafico da pagina inicial tem que melhorar muito.

***

Diante do desastre de RP que e o caso da excomunhao dos envolvidos no aborto da menina pernambucana, a Igreja, seus vigarios e seus vigaristas andam se enrolando.

Mais sobre isto mais tarde.

Prezados 4,5 leitores,

Hermenauta avisa que ficara fora do ar ate’ as vesperas do Ano Novo.  Estou em uma cidade estranha, mas com gente muito agradavel.

Hoje tambem e’ o dia do aniversario do Hermenauta!  Embora os “arquivos”  a’i comecem em Marco de 2006, tratava-se ainda de uma ideia experimental, so para ver como funcionava o WordPress.   O blog comecou pra valer em 20 de dezembro de 2007, com o post Auto-regulação é o catzo!.

Portanto, deem e recebam muitos presentes esta semana, para aquecer a economia.  Happy Xnesian!

Hoje é o Dia do Servidor Público.  Às ordens!   🙂

Outro dia o leitor Paulo Cândido fez esta observação:

PS: Você já notou que conforme você aumenta a barra lateral do blog mais a caixa de comentários se afasta do texto? Daqui a pouco quem mora em apartamento vai ter descer no vizinho para escrever o comentário… (quer dizer, arruma o template, menino).

Pois é, eu já havia notado.  O problema é que os comentários só aparecem depois da barra lateral.  Bem, eu sou meio mané, mas até onde consegui perceber, não havia nada que eu pudesse fazer quanto ao template, pois ele já vem pronto no WordPress e eu não tenho como modificá-lo (me parece que é possível, mas para isso é preciso pagar uma graninha para o WordPress).

A solução foi passar o cerol nos links.  Mas calma, eles não deixaram de existir _ eu apenas os transferi para uma nova página ao lado do “Sobre este blog” chamada “LinksBlogoseira”, ao invés de deixá-los na barra do lado, diminuindo assim a distância entre o post e os comentários.  Espero que gostem da mudança.

No estaleiro…

Os meus 4,5 leitores já terão percebido que o ritmo de atualização do blog sofreu uma queda significativa.

Então, aproveito que o blog acaba de passar pelos 200 mil hits para informar que essa tendência é mais ou menos permanente. O fato é que “in real life” estou com um número quase inadministrável de compromissos, e a tendência, dada a evolução previsível da minha vida profissional e pessoal, é piorar. Muito.

Talvez a solução mais óbvia e racional fosse acabar de vez com o blog, mas, que diacho, ele tem valor sentimental pra mim, e eu não consigo tirar o tubo, pelo menos não por enquanto.

Então é isso, vamos ficar neste pinga-pinga por tempo indeterminado, mas que deve ser longo. Isto não impede que um dia ou outro eu aproveite uma porosidade aqui ou ali para postar umas coisinhas mais interessantes, é claro. Até para não perder o hábito. 🙂

Abraços a todos os que me acompanharam até aqui. E obviamente, sempre estarei disponível para um bate-papo ocasional no e-mail.

Caso alguém tenha algum interesse mórbido em saber, esses aí embaixo são os 10 textos mais lidos d´O Hermenauta:

Leila Lopes e o pornô
De Guaianases para o mundo
Nariz Gelado e a febre amarela
Sobre este blog
Reinaldo Azevedo, frenologista e lombrosiano
Teoria da Conspiracão
E ainda tem as louras
Frase do dia
Revolução na biologia
Quem tem Comando Militar na Amazônia tem medo

Para surpresa de alguns, só um post dentre os 10 mais é dedicado a Reinaldo Azevedo. E o post sobre Nariz Gelado ganha dele. Quem diria! 🙂

Vocês são engraçados.

Desde o início de julho, a audiência do blog baixou um pouquinho relativamente à média que vinha mantendo nos meses anteriores.  Atribuí isso às férias de meio de ano (na melhor das hipóteses…).   🙂

Eis que ontem, do nada, o blog bate o recorde de acessos diários.

Vá entender!

Prezados 4,5 leitores, a taxa de atualizacao aqui chegou a zero e assim permanecera pelo menos ate amanha.  Estou enrolado, e como se nao bastasse perdi meu cartao de credito.

Bush filho esta na cidade, o que esta caotizando parte do transito, mas eu juro que se alguma coisa acontecer com ele a culpa nao e minha.   🙂

Hasta la vista!

O Hermenauta aqui vai fazer uma viagenzinha, e embora eu não vá ficar totalmente sem acesso, a velocidade de atualização pode cair por estes dias.  A despeito disso, comportem-se, hein!  Abçs,

H.

Deu no Estadão:

Estudo polêmico identifica padrões de deslocamento humano

Pesquisadores dos EUA rastrearam cerca de 100 mil usuários de telefones celulares sem seu consentimento

SÃO PAULO – Pesquisadores norte-americanos rastrearam cerca de 100 mil usuários de telefones celulares em busca de um padrão para os deslocamentos humanos. Sua principal conclusão foi que a maior parte das pessoas se desloca apenas pequenas distâncias no dia-a-dia, além de ir aos mesmos lugares repetidas vezes. O estudo foi realizado pela Universidade Northeastern, de Boston, e publicado na última edição da revista Nature.

Segundo pesquisadores, esse tipo de mapeamento não consensual fornece informações importantes sobre padrões de comportamento individual – dificilmente conseguidas por outros meios – que podem ajudar no controle de doenças contagiosas e no planejamento do tráfego urbano, por exemplo.

Segundo o Yahoo News, embora tenha potencial para uma série de melhorias, esse tipo de uso de informação confidencial envolve questões polêmicas de privacidade e ética, além de ser proibido em muitos países, como nos Estados Unidos e na Alemanha.”

(…)

Resultados

Albert-László Barabási, autor principal do estudo, disse à Nature que os resultados foram surpreendentes. Diferentemente dos estudos anteriores, esse novo trabalho comprova que os seres humanos são criaturas de hábito. A maior parte realiza viagens regulares entre o local de trabalho e moradia, eventualmente intercalando-as com saídas mais longas.

Segundo a Nature, embora esses padrões possam soas óbvios, esse tipo de informação detalhada, raramente conseguida por cientistas, oferece muitas oportunidades de estudo de padrões de movimento. “Nós realmente não sabemos como os seres humanos se movem”, disse Barabási.

“É estranho ver tais regularidades matemáticas em comportamentos tão complexos”, disse Brockmann, autor de outro estudo sobre mobilidade.

***

Bom.

Se o cara não é um homeless ou um nômade das estepes eurasianas e tem um emprego, eu diria que os resultados desse estudo não são tãããããão revolucionários assim.

Acho que o estudo visa mesmo é combater o terrorismo. Pessoas, por exemplo, que não se movem rotineiramente, ou repentinamente se desviam de seu movimento rotineiro, podem ser suspeitas (ou de terrorismo ou de um affair extraconjugal…). Outra aplicação, penso, seria vigiar grupos de pessoas, onde elas se encontram, etc.

Agora, dizer que isso aí é importante para estudos epidemiológicos…sei não. Não deve existir ambiente mais insalubre e propício à transmissão de doenças que os trens e metrôs, e nem por isso ninguém faz nada a respeito.

Prezados 4,5 leitores, o Hermenauta vai ali desacelerar o clock.  Estamos de volta na semana que vem.  Bom feriado a todos!

O WordPress está totalmente instável agora pela manhã, e “comendo” comentários.  Ao que parece a plataforma está em manutenção; espero que os comentários reapareçam mais tarde.

Como viram, a imagem que encima o blog mudou.

Digamos que queremos passar uma impressão de ainda maior combatividade.  🙂

***

O Hermenauta vai viajar esta semana, mas ficarei sempre de olho por aqui.  Só não garanto que o grau de atualização vai ser o mesmo.  Mas alguma coisa sempre vai rolar.  Ah, e comportem-se!

mosquito_3.gif

Prezado(a)s leitore(a)s,

Vou ali encarar uma endemia e já volto.

Neste breve período, a moderação de comentários estará ativada.

Juízo, hein?

Prezados 3,5 leitores,

Alguns de vocês vêm percebendo que às vezes os comentários se comportam estranhamente, indo parar em posts que não tem nada a ver com a intenção original do comentarista.

Na minha experiência parece que é preciso dar um refresh quando a thread que aparece não é a do post onde se quer comentar. E no caso de ser o primeiro comentário do post, é preciso esperar o browser terminar de carregar a página, até aparecer “Done” na barra de status.

Infelizmente, parece que é um bug ou do WP ou deste template, mas se alguém tiver alguma outra sugestão, estamos aceitando.

felizanonovohermenautico.jpg

Prezados comentadores e leitores,

Não sei se terei como escrever aqui de novo antes do dia 1. Portanto, quero deixar registrados aqui, de antemão, meus votos de um feliz 2008 para vocês.

Se rolar algum novo post, entretanto, vou setar o horário de forma que eles entrem todos debaixo deste.

Abçs!

maio 2017
D S T Q Q S S
« ago    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  
Add to Technorati Favorites

Blog Stats

  • 1,544,231 hits