You are currently browsing the daily archive for janeiro 6, 2010.

To bias or not Tobias

Paulo do FYI faz um post sobre um livro do qual ele gostou muito.  Como não poderia deixar de ser, sua crítica é ponderada, razoável e totalmente imparcial:

This book is also not sophisticated in the technical sense. People who are acquainted with economics will probably know most of the principles taught here. Yes, I did say taught, which brings me to the final ‘warning’ about the book: it is not unbiased. It is a totally pro-market, pro-capitalism, and most of all, pro-American book.” [grifo meu]

Ah, bom!

O ensino do jogo de pau entre cavalheiros

Outro dia entrei em um certo site e vi, além das usuais referências oblíquas ao modo de vida daqueles que praticam o amora luta que não ousa dizer o seu nome (“gente se batendo de bengala“, sei), a menção a um certo blogueiro que gosta de usar a expressão “meus 3,5 leitores”.

Aí fiquei curioso e fui ver no Google quantas pessoas usam a tal expressão.

Incrível.  Parece que quem quer que tenha criado o bordão fez escola…    🙂

(clique para ampliar)

A foto acima só pode ter sido tirada por um satélite que custa milhões de dólares, certo?

Errado.

***

Mais aqui.

Um argumento absolutamente irritante no Brasil, hoje em dia, quando se trata de fusões e aquisições, é o do “campeão nacional”.

Não que o argumento em si seja tão idiota _ ele é ao menos discutível.  O problema é o uso falsificado que se faz dele.

Matéria do Valor de hoje fala sobre os problemas da aquisição das Casas Bahia pelo Pão de Açúcar.  Lá pelas tantas apresenta-se a seguinte declaração:

O presidente da Confederação Nacional dos Dirigentes Lojistas (CNDL), Roque Pellizzaro, afirmou que a entidade vê com bons olhos a aquisição da Casas Bahia e do Ponto Frio pelo Grupo Pão de Açúcar. “A fusão entre empresas nacionais é a saída para enfrentar os concorrentes estrangeiros“, afirma Pellizzaro. “O Walmart (multinacional americana) anunciou que vai abrir mais de 100 lojas no Brasil em 2010“, argumenta o empresário. Segundo ele, diferentemente das indústrias, que trazem tecnologia para Brasil, as varejistas estrangeiras “apenas remetem recursos e deixam muito pouco no Brasil. [grifos meus]

Será que Roque Pelizzaro é tão idiota?  Se ele se dignasse a fazer uma pequena busca na internet, encontraria a seguinte matéria:

“Casino amplia fatia no Pão de Açúcar para 35%”

Para quem não sabe, o Casino é uma rede de varejo francesa, grande concorrente do Carrefour na Europa.  Lendo a matéria, descobre-se o seguinte:

O controle acionário do Pão de Açúcar rende bastante polêmica no mercado. Enquanto, de um lado, alguns especialistas, apoiados pelas regras da Comissão de Valores Monetários (CVM), afirmam que o controle do grupo já está em mãos francesas, por outro, a empresa brasileira garante que Abílio Diniz tem o controle da companhia, fundada por seu pai. A situação foi, inclusive, reforçada pelo parecer do tribunal arbitral, em maio deste ano, que decidiu a favor da rede de Abílio Diniz em um embate jurídico com os donos do grupo Sendas, pois entendeu que o Casino, que desde 2005 detém ações na Companhia Brasileira de Distribuição, não possui o controle de fato da empresa. A decisão economizou cerca de R$ 700 milhões do Pão de Açúcar, que estava sendo cobrado pelos donos do Sendas, que argumentavam que o controle foi transferido ao grupo francês e, diante disso, de acordo com o contrato entre as duas empresas, o Pão de Açúcar seria obrigado a comprar as ações do Sendas na Sendas Distribuidora.”

De toda forma, a própria matéria diz o seguinte:

Dias contados

Essa situação, portanto, tem os dias contados, pois no acordo entre Casino e a família Diniz ficou acertado que, em 2012, o Casino poderá obter o controle do Pão de Açúcar adquirindo uma ação da empresa por apenas R$ 1,00. Enquanto isso, o grupo francês avança aos poucos, com cada vez mais ações da companhia. A empresa não revelou a atual composição acionária, mas divulgou que, agora, o Casino possui 67,1% das suas ações com direito a voto.

Quem quiser que acredite que o fato do Pão de Açúcar se transformar em uma empresa francesa o fará muito diferente do Wal-Mart que é uma empresa americana…

As meninas do Corporativismo Feminino têm algumas palavras a dizer sobre Educação Sexual, german style.

Ele está vivo: Morfogênese.

janeiro 2010
D S T Q Q S S
« dez   jul »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  
Add to Technorati Favorites

Blog Stats

  • 1,544,111 hits