Veja, mas não olhe

A Veja desta semana tem matérias com os seguintes títulos:

O grampo da PF e a filha do presidente”  - na seção “Corrupção”

O Mensalão brasiliense” – na seção “Distrito Federal”

A primeira matéria, apesar do título, é sobre o genro do Presidente, Marcelo Sato, flagrado pela PF em telefonemas comprometedores com empresários.  Sato é casado com Lurian, a filha do relacionamento entre Lula e Mírian Cordeiro, e vive em Santa Catarina.  A matéria diz que “é grave o caso de Marcelo Sato, oficialmente empregado como assessor parlamentar”.  Não dá pra saber se a Veja esclarece, mas na IstoÉ está claro que Sato é assessor parlamentar na Assembléia do estado de Santa Catarina, não em Brasília _ é empregado por uma deputada estadual do PT local.

A segunda matéria fala sobre o flagra que a PF deu no governador do Distrito Federal, José Roberto Arruda, pagando propina à sua “base aliada”.

É engraçado como a revista liga “presidente” a “corrupção”, e a esbórnia do DEM ao…”mensalão”.

Mais engraçado ainda é como Tio Rei “relê” o título da matéria de Veja sobre o DEM da capital federal, criativamente transformado em “O Desastre de Arruda“.  Mais ou menos a mesma estratégia de quando eclodiu a história da invenção do mensalão pelo PSDB, intitulada pelo Tio Rei como “O Caso Azeredo“.

About these ads