Estamos todos no MEP, dizem os habitantes do DF

Deu no Estadão:

Escuta flagra Arruda orientando distribuição de propina

Gravações foram feitas pelo secretário de Relações Institucionais, Durval Barbosa, após delação premiada

João Bosco Rabello, da Agência Estado

BRASÍLIA – Trecho de escutas autorizadas pela Justiça flagram o governador do Distrito federal, José Roberto Arruda (DEM), orientando seu secretário de Relações Institucionais, Durval Barbosa, sobre a distribuição de propina de a parlamentares e integrantes do governo. Amparado pela Polícia Federal, Durval Barbosa trabalhou infiltrado no governo de Arruda após acordo de delação premiada para reduzir pena por participação em operações de corrupção no governo de Joaquim Roriz.

Ex-policial, Durval trabalha há meses com equipamento de escuta sob as roupas e conseguiu captar diversas conversas que baseiam o inquérito sob coordenação do juiz Fernando Gonçalves, do Superior Tribunal de Justiça (STJ). Numa das conversas transcritas no inquérito da operação Caixa de Pandora, deflagrada pela PF nesta sexta-feira, 27, Arruda diz a Durval para entregar R$ 400 mil a Maciel (José Geraldo Maciel, Chefe da Casa Civil do governo do DF), para pagamento da “base aliada”.

About these ads