Em um interessante livrinho chamado “Bowling Alone“, o sociólogo Robert Putnam usa uma extensa massa de dados para refletir sobre a diminuição do “capital social” nos EUA.  Esse esgarçamento do capital social teria consequencias em termos de redução do engajamento cívico, sendo, em última análise, um problema para a democracia.

As conclusões de Putnam foram alvo de críticas, é claro.  Uma delas, a de que de fato o “capital social” não estaria de fato se reduzindo, mas migrando para novas formas de socialização.   O que de fato se tornou patente anos depois (o livro do Putnan é de 1995), com a disseminação de coisas como o Orkut, o Facebook e o Twitter (embora redes como The Well e Geocities já existissem há algum tempo antes da publicação do livro).

O problema é: quem disse que as redes sociais agem sempre no sentido de aumentar o engajamento cívico?

Matéria do Correio Braziliense, em novembro deste ano, mostra que os jovens do Distrito Federal estão usando o Twitter para “mapear” os pontos de blitz da polícia e alertar uns aos outros para evitarem esses pontos, agindo, assim, contra os objetivos da Lei Seca:

(clique para ampliar)

Encorajo os leitores a irem lá ler os comentários que foram feitos à matéria.  A começar pelos feitos por uma das moças que apareceu na matéria, Marília Vieira:

Eu concedi a entrevista pro Correio. Essas pessoas que não tem VIDA SOCIAL são tão dramáticas. Ninguém ta falando de sair dirigindo embriagado, estamos falando do nosso direito de ir e vir, da nossa cultura. Que mal tem tomar uma cerveja e dirigir com responsabilidade? (continua)

O governo quer enriquecer as nossas custas, isso sim! Pq colocar policiais nas ruas prendendo bandidos de verdade, estrupadores, eles não tem essa animação toda! (continua)

Se é pra generaliar, se vocês acham que “todos nós que bebemos” somos irresponsáveis, então não podemos permitir igrejas estuprando nossas crianças ou tomando nosso dinheiro! Tem muita coisa pior acontecendo, deixe pelo menos a gente se divertir um pouco, tomando nossa cerveja com responsabilidade!

Porque esse drama todo?? Vcs são exagerados demais, é até engraçado! Essa lei vai ter que mudar, não podemos permitir a proibição! Vamos colocar a policia pra correr atrás de bandido! Pq bandido tbm mata os parentes de vcs, lá no hospital tem muita gente vitima de coisa pior, como de gente drogada!

OK: ela foi entrevistada da matéria e deve ter-se sentido no dever de justificar sua pose.  Mas o que dizer das inúmeras mensagens de apoio?

Autor: Evandro Costa

A lei seca foi feita só para inglês ver,só funciona em Brasília e no Rio de Janeiro,porque no restante do Brasil ….estar só no papel e aquela hein que obriga motociclista a andar de capacete,também só em Brasília,porque no restante do Brasil… e lembra da faixa de pedestre,háháhá, esta só em BsB.

Se este twitter vier a ganhar mais adeptos por dia, estas blitzes com certeza ficarão ineficaz, mesmo que os policiais e agentes de trânsitos mude a cada minuto de lugar.

Autor: Mario Prandi

Que drama cruel eim kkkkkkkk Então pra ser professora tem que ser velha, gorda, ignorante,descriminar as pessoas que bebem com responsabilidade(igualndo -os a imbecis que não mereciam nem dirigir) e apoiar imposições autocraticas inconstitucionais. Vixi,que drama

Nem falo mais nada pra não dar ideia pra esses radicaizinhos sem vida social (como disseram), ficam querendo levantar cachorro morto se é que esse cão viveu um dia

Não entendi essa de gerar discussões?? O povo já deixou bem claro o que pensa a respeito desse toque de recolher disfarçado, enquanto houver democracia essa imposição nunca será lei tão menos constitucional, só fazendo como os militares fizeram em 1964 mesmo, policia contra cidadão de bem

Continuando,independente disso ficou provado que radicaizinhos não conseguiram passar por do legislativo, e atropelar todo um sistema democratico e enfiar uma lei guela abaixo da população dia seguinte, porque conseguiram comprar a assinatura do presidente, mas n vou entrar nessa parte mais polemica.

***

Não vou dar uma de virtuoso, ou hipócrita.  Já dirigi depois de ter bebido (moderadamente, mas bebi _ nunca dirigi bêbado, nem antes nem depois da Lei Seca).  Mas na maior parte das vezes venho tentando obedecer a lei, principalmente quando saio com a Sra. Hermenauta (ou ela bebe e eu dirijo, ou vice-versa).   E o que importa aqui é que eu acho que a Lei é eficaz _ e as estatísticas mostram isso.

***

Claro que o caso da Lei Seca é um pouco irônico considerando o que estamos discutindo aqui, já que é possível imaginar que, sem poder beber, as pessoas saiam menos e se encontrem menos.  Mas isso é uma questão de mudança cultural, já que elas sempre podem sair sem beber _ ou ficar em casa usando o Twitter.  🙂

 

 

Anúncios