Deu no Correio Braziliense:

Várias áreas de Brasília ficam sem energia durante a noite

Publicação: 18/11/2009 22:24 Atualização: 18/11/2009 23:15

Moradores do Lago Norte, Lago Sul, Asa Norte e Paranoá ficaram sem energia na noite desta quarta-feira (18/11). Segundo o diretor de operações e manutenção da Companhia Energética de Brasília (CEB), Hamilton Naves, a causa foi uma explosão em um equipamento nas linhas de transmissão entre a usina do Paranoá e as subestações que abastecem as regiões dos lagos Sul e Norte e do Paranoá.

De acordo com Naves, o problema começou por volta das 19h30 e já está sendo solucionado, mas a energia será restabelecida completamente nessas localidades somente por volta das 23h30. As causas da explosão ainda estão sendo investigadas pelos técnicos da CEB, que vão passar a noite toda na recuperação das linhas de transmissão. (…)

***

Infelizmente este comportamento da CEB não é um caso isolado.  É uma constante.  Onde moro, quase todo dia a luz acaba por alguns minutos, principalmente durante o dia.  E isso em Brasília, onde é a sede da ANEEL

***

A página da ANEEL tem uma FAQ para reclamações.  No caso em tela:

As interrupções do fornecimento à minha residência são freqüentes. Existe um limite para tais interrupções?

Sim. A legislação do setor elétrico definiu indicadores individuais de continuidade do fornecimento, relativos ao tempo (Duração de Interrupção por Unidade Consumidora ? DIC), número de vezes (Freqüência de Interrupção por Unidade Consumidora ? FIC) e tempo máximo (Duração Máxima de Interrupção Contínua por Unidade Consumidora ? DMIC) que uma unidade consumidora ficou sem energia elétrica durante um período considerado (mês, trimestre ou ano). Os valores mensais de DIC, FIC e DMIC são informados na fatura de energia elétrica e, nos casos em que houver ultrapassagem dos limites estabelecidos, o consumidor deve receber um crédito na fatura subseqüente a titulo de compensação.”

Não é interessante?  Os parâmetros existem.  Mas o consumidor toma conhecimento deles através da fatura enviada pela própria concessionária.  Visto que não dá pra ficar em casa cronometrando quantas vezes e por quanto tempo falta luz, seria interessante saber se a ANEEL faz uma verificação independente destes valores.

Tenho uma experiência própria que derruba este tipo de expectativa: durante dois meses no ano passado, a CEB me cobrou um valor totalmente despropositado na fatura, tipo 7 vezes meu consumo normal.  Inquirida, a concessionária me disse que “devia haver algum vazamento na minha rede elétrica”.  No mês seguinte a conta voltou ao normal, sem que eu tivesse feito qualquer modificação na rede interna.

***

Portanto, antes de ficar remoendo seus fracassos passados, e inventando racionamentos inexistentes, talvez a oposição seguisse um caminho mais construtivo se focasse na crítica séria da atuação das agências reguladoras.   Se puderem justificar o fato de que isso é fruto do modelo que elas mesmas inventaram, é claro.

***

Aliás, fui procurar na internet se alguém vende medidores eletrônicos para uso caseiro _ isto é, para que um consumidor possa ter uma medição independente das tarifas cobradas pelas concessionárias, bem como tempos de paralisação do fornecimento etc. _ mas não achei.  Alguém tem conhecimento de um produto assim?

Anúncios