teatro

A idéia era encenar a batalha de Queronéia

Defesa de Arthur Virgílio no Senado:

Brasília, 19 – O senador Arthur Virgílio (AM), líder do PSDB, faz, neste momento, sua defesa no Conselho de Ética. Virgílio é alvo de uma representação movida pelo PMDB, na qual é acusado de três irregularidades: pedir dinheiro emprestado a um ex-diretor do Senado para pagar despesas pessoais, manter um funcionário fantasma no gabinete e estourar o limite do plano de saúde da Casa com tratamento de saúde de sua mãe (falecida em 2006).

(…)

O líder do PSDB afirmou não ter laço familiar com o funcionário lotado em seu gabinete, que passou meses fazendo um curso na Espanha sem que o pagamento de seu salário tivesse sido interrompido. “Os integrantes dessa família não têm qualquer grau de ligação comigo, o que afasta qualquer denúncia de nepotismo contra mim. Todos os servidores fizeram parte da estrutura administrativa do meu gabinete no Senado Federal”, disse o senador, que está devolvendo ao Senado, em prestações, o valor pago ao servidor durante o período em que esteve fora do País.” [grifo meu]

***

O curso que o assessor Carlos Alberto de Andrade Nina Neto fez foi na Espanha, e era de teatro.

***

Há outros malfeitos neste mundo além do nepotismo, Senador…