yachtplus_foster_partners_yatzer_1-600x401

Rodízio solidário

Essa matéria no Valor me levou às lágrimas:

Milionários empobrecidos dividem iates

Ao preço de  15 milhões (US$ 21 milhões), o iate de luxo de 41 metros Ocean Emerald é um autoagrado a que poucos diretores de bancos e empresários podem se dar o luxo. Por  2 milhões, a posse compartilhada por cinco semanas já é outra história.

A posse parcial de megaiates está aumentando com a queda na riqueza dos milionários. O estaleiro italiano do Ocean Emerald, Rodriquez Cantieri Navali SpA, tem planos de produzir 10 embarcações para um programa de posse compartilhada, dos quais os primeiros três foram vendidos para 20 proprietários, disse Alberto Castagna, diretor da divisão de luxo da empresa.

“A propriedade fracionada faz muito mais sentido no mundo de hoje, uma vez que os bônus são mais baixos e o mundo, de forma geral, se tornou um ambiente muito mais duro”, disse Peter Mallinson, um dos proprietários parciais do Ocean Emerald. (…)

A posse compartilhada poderá conter a desaceleração da indústria de iates de luxo, de 8 bilhões, depois que os diretores de empresas como o Citigroup e o Morgan Stanley perderam seus bônus no ano passado. As vendas de iates com comprimento superior a 24 metros deverão cair 38% nos 12 meses até o fim de agosto ante crescimento médio de 11% nos oito períodos de 12 meses anteriores, segundo preveem analistas do Observatório Náutico da Universidade Tor Vergata de Roma.

Cada um dos proprietários do Ocean Emerald pode reservar até cinco semanas não-consecutivas por ano para cruzeiros no Mediterrâneo ou Caribe. O iate, projetado por Norman Foster, vem com sete tripulantes e interiores da fabricante de móveis italiana Cassina.

“Qualquer pessoa que tem um barco sabe que o problema é que você paga o ano todo e usa o barco muito pouco”, disse, a bordo do iate, o empresário Niccolo Arnaldi, em Londres, que também é um dos proprietários do Ocean Emerald.”

About these ads