You are currently browsing the daily archive for julho 6, 2009.

O Estadão informa que vai cair o último bastião:

Moody’s coloca nota do Brasil em revisão para possível melhora

Agência de classificação de risco diz que País confirmou maior resistência a choques e pode elevar rating

SÃO PAULO – A agência de classificação de risco Moody’s colocou em revisão para possível elevação as notas atribuídas ao Brasil, citando a “confirmação de uma maior resistência da economia a choques”.

“Como resultado de uma série de eventos negativos no cenário internacional, o Brasil passou pelo equivalente a um severo teste de estresse de grandes proporções ao longo dos últimos meses”, apontou nesta segunda-feira, 6, Mauro Leos, diretor de risco soberano da Moody’s para América Latina. “A crise revelou as forças estruturais que o Brasil construiu ao longo da última década e que, até recentemente, não haviam sido testadas.”

A agência também avaliou que as respostas do governo à crise, até o momento, tem sido efetivas em conter o impacto da turbulência externa sobre o Brasil. “Ainda que a economia apresente crescimento negativo do PIB e uma expectativa de deterioração das contas fiscais em relação aos anos anteriores, o desempenho geral do Brasil excedeu as expectativas iniciais comparado ao de outros países, incluindo alguns com ratings mais elevados”, acrescentou.”

***

Tio Rei: chuuuuuupa!!!!!

Anúncios

Também do Valor:

Governo de SP lança edital para filmes

Manuela Rahal, de São Paulo

A Secretaria de Cultura do Governo do Estado de São Paulo acaba de lançar três editais com o objetivo de incentivar o setor audiovisual paulista. O valor total dos incentivos será de R$ 12 milhões, um investimento inédito para a Secretaria.

O primeiro edital prevê a seleção de quatro projetos para telefilmes, ou seja, produções de ficção com destino certo: exibição na televisão, mais especificamente, na TV Cultura. “O formato de telefilme é um tanto quanto raro no Brasil, por isso a Secretaria decidiu investir pelo segundo ano consecutivo”, afirma André Sturm, coordenador da unidade de fomento da Secretaria Estadual da Cultura.

(…)

A segunda banca vai escolher 12 projetos de curta-metragem, nos gêneros de ficção, documentário e animação. Cada projeto deve receber o montante de R$ 80 mil, totalizando um investimento de R$ 960 mil, por parte da Secretaria.

Por fim, um edital exclusivo para longas, com o objetivo de exibição no cinema. Nesse caso, o investimento será misto: parte de empresas estatais e parte de companhias privadas parceiras da Secretaria. De acordo com Sturm, a principal investidora para essa categoria é a Sabesp, que deve arcar com cerca de 70% dos recursos. O teto a ser investido em cada projeto será de R$ 800 mil.

***

Esse Serra hein?  Fazendo fita com o dinheiro público.  Que vergonha!   🙂

Quero ver Tio Rei descer o pau.

Deu no Valor:

Livraria Cultura vai abrir loja na Daslu

Beth Koike, de São Paulo

A Livraria Cultura abre em setembro uma loja na Villa Daslu, em São Paulo, dentro da estratégia de diversificar seu modelo negócio. A nova livraria terá uma área de 360 m2 – metragem bem inferior a suas unidades, que possuem em média 3 mil m2. “Estamos estudando novos modelos porque temos consciência de que existe uma limitação no Brasil para abrir muitas livrarias de grande porte”, disse Sergio Herz, diretor de operações da Livraria Cultura e neto da fundadora, Eva Herz.

A proposta de abrir uma livraria partiu da BR Malls, que administra a Villa Daslu há um ano e meio e quer mudar a imagem de que o local se resume a uma butique. “Muitas pessoas acham que lá só tem a Daslu, mas queremos mostrar que é um empreendimento com restaurantes, joalherias, lojas de grifes nacionais e livraria, além da própria Daslu. No total, são 70 pontos”, afirmou Bettina Quinteiro, superintendente da Villa Daslu.”

Só se a Cultura pretende abrir uma loja com literatura específica sobre “planejamento fiscal“.

A Cultura vai substituir a Laselva, que há sete meses fechou a loja que tinha na Daslu. “A Laselva é uma livraria de aeroporto e adotava esse mesmo modelo na Daslu e por isso não deu certo”, explicou Bettina. Em reestruturação desde o ano passado, a Laselva tem um alto endividamento com editoras, bancos e governo. Só seu débito bancário chega a R$ 30 milhões. Segundo a empresa, as dívidas já foram negociadas.”

Tá certo.  Afinal, ali a auto-ajuda ocorre na própria butique.

Na Villa Daslu, a Livraria Cultura dará atenção especial para publicações importadas e relacionadas à moda, sem descartar títulos tradicionais. “Há uma grande expectativa de que os homens procurem a livraria enquanto suas esposas ou namoradas estão fazendo as compras“, complementou Bettina.”

E eu ainda tinha esperanças…  🙂

julho 2009
D S T Q Q S S
« jun   ago »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  
Add to Technorati Favorites

Blog Stats

  • 1.561.556 hits
Anúncios