Voltando a esse assunto, uma pequena divagação.

Na discussão “grande mídia” vs blogs, correlata a esta da obrigatoriedade do diploma, também não chegamos lá a grandes consensos.  Parto portanto da minha conclusão pessoal, nem tão radical quanto a do Idelber, nem tão conservadora quanto a do Sergio Leo: a grande mídia não está morta, mas é um zumbi andando por aí.   Ela não consegue ter a agilidade ou a capacidade de comentário dos blogs, mas é indispensável enquanto “fornecedora de fatos”.

Então, partindo dessa premissa, a pergunta é a seguinte: a não-obrigatoriedade do diploma prejudica a capacidade da grande mídia continuar sendo uma “fornecedora de fatos”?

Cartas para a redação…

Anúncios