whiscoco

Deu no Valor do dia 4:

Pernambuco, ‘Escócia’ tropical

Carolina Mandl, do Recife

Tradição de pai para filho faz do estado o maior consumidor brasileiro de uísque. São 3,5 milhões de litros por ano

O inglês Jim Murray, autor do guia “Whisky Bible”, esteve no Brasil na semana passada para duas sessões de degustação de uísque. Uma foi em São Paulo, outra, no Recife. Não é difícil explicar a escolha da capital pernambucana: a cidade lidera o ranking do consumo per capita da bebida no país. Os 8,4 milhões de pernambucanos bebem 3,5 milhões de litros de uísque por ano, enquanto o Estado de São Paulo, com população quase cinco vezes maior, consome 4,6 milhões de litros. É no Nordeste, puxado por Pernambuco, que os fabricantes do destilado concentram as vendas da bebida, cujo consumo cai no país. Para a Diageo, a região representa 51% do volume vendido. Para a Pernod Ricard, 40%.

Como explicar essa preferência nordestina? “O uísque é associado a status no Nordeste, principalmente entre os recifenses”, diz Marcelo Ursini, gerente da Diageo. Seja qual for a explicação, as indústrias investem pesado para ganhar o consumidor. No ano passado, para divulgar a marca Johnnie Walker, a Diageo usou até um helicóptero em sua campanha no Recife. Por causa do calor, toma-se o uisque com gelo e água de coco, “um sacrilégio”, segundo Murray.” [grifos meus]

***

Tem explicação sociológica?