leituraxxisiecle

Reconheço que o pessoal foi criativo na criação de alternativas para a mídia impressa, lá na caixa de comentários deste post.   Mas tenho duas notícias que, digamos, engrossam o caldo:

Saiu um estudo da Pricewaterhousecoopers (PWC) indicando que há, sim, demanda para compra de conteúdo online de alto padrão.  O estudo, intitulado “Moving into multiple business models* – Outlook for Newspaper Publishing in the Digital Age“, aparentemente não foi contratado por ninguém _ a PWC diz que não recomenda seu uso como aconselhamento profissional, já que o estudo é apenas um guia para assuntos de interesse amplo.  Algumas conclusões, porém, são um tanto incoerentes no contexto mais amplo da disputa entre grande mídia e blogs, por exemplo:

Consumers place high value on the deep insight and analysis provided by journalists over and above general or breaking news stories.

Consumers see breaking news and general interest news as commodities, but there is always a market for high value online content in specific topics. Our consumer research indicates that consumers are willing to pay for this content, but newspapers need to develop strategies for monetising their content and intellectual capital.

Ora, se fatos (breaking news) são commodities, e os consumidores valorizam análise da notícia (deep insight and analysis), eu diria que os jornais estão muy mal posicionados vis a vis os blogs.  Por outro lado, há uma tendência clara nos EUA a que os blogs se tornem “vitrines” de bons analistas que depois são contratados a bons salários pela grande mídia.

A segunda notícia é fantástica:  o governo holandês, diante do ambiente crescentemente hostil ao modelo de negócios da mídia tradicional,  resolveu “adotar” 60 jovens jornalistas que serão empregados dos jornais privados mas serão “subsidiados” pelo Estado por até dois anos.  Claro que a medida tem mais um viés “trabalhista” do que de comunicação, mas não custa crer que há também uma preocupação em reconhecer a importância de seu papel (sic) em uma democracia moderna.