prostituicao.2

No Correio Braziliense, matéria falando sobre a curiosa migração das prostitutas da quadra 315 _ a famosa “trezentos e queens“, por motivo que ficará óbvio para quem ler a reportagem _ para toda a extensão da avenida W3 norte, uma das mais importantes vias de Brasília.

A reportagem vai muito bem até que…aparece este parágrafo:

Há um cheiro de sexo impregnado em toda a Avenida W3 Norte. Principalmente quando a madrugada avança. É o clamor do “pecado” trazido pelas moças de microvestidos, minissaias e shorts bem curtos — independentemente se na madrugada faz frio ou calor. Sentam-se nos pontos de ônibus. Cruzam as pernas. Jogam os cabelos. Retocam a maquiagem. Ajeitam um ou outro detalhe na roupa sensual. Estão prontas para a luta.” [grifo meu]

Esse repórter fumou alguma substância proibida. Ou frequentou alguma faculdade de jornalismo não suficientemente isolada da epidemia de chavões que assola o país.