Na Exame, matéria sobre o inferno astral da Daslu

Vila Olímpia vira sonho de consumo dos próprios shoppings

A condenação a 94 anos e meio de prisão por importação fraudulenta de produtos está longe de ser o único problema para Eliana Tranchesi, a dona da Daslu. Considerada um dos maiores templos do luxo no país, a Daslu terá de enfrentar a partir dos próximos meses uma concorrência feroz pelos consumidores endinheirados.

Até 2010, a inauguração de dois shopping centers e a ampliação de um terceiro empreendimento devem transformar a região da Vila Olímpia, onde está a Daslu, em uma espécie de “Boca do Luxo” da cidade de São Paulo. Os três shoppings contarão com 504 novas lojas na região – ou cerca da metade do total de lojas que serão abertas em shoppings na capital paulista até o final do próximo ano.(…)

Além da gigantesca loja da Daslu e do shopping Cidade Jardim, já em funcionamento, a Vila Olímpia em breve ganhará outros dois empreendimentos: o shopping Vila Olímpia, com inauguração prevista para novembro de 2009, e o JK Iguatemi, prometido para outubro de 2010. Já o shopping Cidade Jardim planeja abrir um novo piso com mais 60 lojas daqui a cinco meses.

Apesar de cada um desses empreendimentos ter características distintas, é bastante provável que os shoppings acabem por disputar os mesmos consumidores. Segundo Luiz Fernando Veiga, diretor-executivo da Abrasce (Associação Brasileira de Shopping Centers), em geral mais de 50% das pessoas que fazem compras em um shopping são moradoras ou freqüentadoras assíduas da região.”

Pois é, enfrentar a concorrência tendo que pagar imposto vai ser o fim da picada.

Mas o que mais me chamou a atenção, mesmo, foi o parágrafo seguinte:

Até o início do século, os shoppings Iguatemi e Morumbi eram os que estavam mais bem posicionados para aproveitar o grande fluxo de pessoas abastadas entre o Itaim, a Vila Olímpia e o Morumbi. Esse “duopólio” começou a ruir nos últimos anos com a inauguração de novos empreendimentos, um processo que deve atingir seu ápice em 2010.

Fiquei pensando desde quando afinal existiam os shoppings Iguatemi e Morumbi, quando me dei conta de que o “início do século” ali é referência ao Século XXI.  Já.

O que tecnicamente é correto, é lógico, mas diacho, o século ainda tá tão novinho que era melhor usar “início da década”, sei lá.  Mas deve ser ranhetice de pessoas transeculares como nós que nascemos na segunda metade do XX…

Anúncios