Deve ser dureza viver em um país onde não rolou anistia para anaeróbicos.  Do Estadão:

Auxiliares de Bush que apoiaram tortura podem ser processados
Presidente dos EUA disse que a questão de iniciar ou não processos ficará a cargo do procurador-geral

WASHINGTON – O presidente dos EUA, Barack Obama, deixou a porta aberta para que sejam processados membros do governo Bush que construíram o arcabouço jurídico usado para justificar a tortura de suspeitos de terrorismo, dizendo que os EUA perderam “a bússola moral” ao aplicar essas táticas.

A questão de se os autores das justificativas para o uso dos chamados métodos “avançados” de interrogatório devem ser acusados formalmente “será mais uma decisão do procurador-geral, dentro dos parâmetros de diversas leis, e não quero prejulgar isso”, disse Obama. O presidente discutiu a questão das táticas de interrogatório aplicadas contra terroristas depois de uma reunião com o rei Abdullah II, da Jordânia.

Obama também disse que poderia vira a apoiar uma investigação parlamentar das políticas do governo Bush para com prisioneiros suspeitos de terrorismo, mas apenas sob certas condições, como a formação de uma base bipartidária. Ele se disse preocupado com o impacto de uma investigação de forte teor político sobre os esforços do governo para conter o terrorismo.

O presidente já havia afirmado que não gostaria de ver agentes da CIA que praticaram tortura processados, desde que esses agentes tenham agido dentro dos parâmetros definidos por superiores que acreditavam que essas práticas eram legais.

Mas a posição do atual governo quanto aos juristas que trabalharam com o governo Bush para aprovar as táticas violentas de interrogatório é menos clara. ” [grifo meu]

***

Eu acho que ele está indo exatamente ao ponto.

***

O Balkinization está fazendo um ótimo trabalho de análise dos memos e, especialmente, dos argumentos que podem surgir para salvar a pele dos “juristas”.

***

A propósito, a Harper´s publicou uma matéria bem interessante (mas a cobertura completa também é muito boa) sobre alguns detalhes da tortura promovida nos anos Bush _ em particular, seus paralelos com o mundo criado por George Orwell em 1984.  Ali descobrimos que de fato existia uma sala 101:

In Orwell’s Nineteen Eighty-Four, Room 101 contained whatever a prisoner feared most, which would be let loose against him in an act calculated to inspire pure terror in the victim, to break him as an individual and to produce human material suitable for reconditioning. As a reminder, here’s the way the disclosure of Room 101 is realized in the excellent film version directed by Michael Radford (it begins at roughly 3:20 in the clip):


In the first of the four memos, we learn that one prisoner has been the subject of a careful psychoanalysis that had revealed a strong fear of insects, particularly stinging insects. The sudden onset of a phobia can produce automatic, uncontrollable reactions-the fear grips total control of the subject’s mind. Rapid heartbeat, a shortness of breath, trembling, an overwhelming desire to flee. The prisoner is prepared to do anything to escape the cause of the phobia.

The CIA therefore proposed to lock the prisoner in a coffin-like box to which would be added an insect. Judge-yes, the author is a sitting appeals court judge in San Francisco-Jay Bybee’s memorandum discusses this process in detail and settles on a pre-agreed script about how Room 101 will be used, addressing in turn the toxicity of the insect to be used, the dimensions of the box in which the prisoner will be confined, and the false statements which will be made to the prisoner in order to heighten his level of apprehension, with the intention of triggering a “panic attack.” Not surprisingly, George Orwell’s ultimate form of torture is perfectly fine for Judge Bybee-he raises no objection, as is the case with waterboarding, hypothermia, “walling” (a technique that involves bashing the prisoner’s head against a wall), and a number of other techniques that belong to the long-settled torture repertoire of such regimes as the Soviet Union, North Korea, China and North Vietnam. But for Judge Bybee, if the CIA wants to use these techniques, that’s all fine with him-no law stands in the way.”

A Harper também descreve um diálogo bem interessante durante uma entrevista na TV com o ex-diretor da CIA, Michael Hayden:

WALLACE: The New York Times reports that all the information that Abu Zubaydah, the first one who went through all of these techniques — all of the information he gave up came before he was subjected to waterboarding, before he was slapped, before he was slammed against a wall. And it says after the harsher enhanced interrogation, he gave up nothing.

HAYDEN: I should correct you — before he was slammed against a false flexible wall with something wrapped around his neck so that he would not be injured.

***

Aparentemente o pessoal estava ocupado demais em proteger o mundo ocidental para se lembrar dos seus preceitos.

Anúncios