Nariz Gelado revela à blogoseira que é macaca de auditório de Roberto Carlos. Comentando uma notícia do Noblat sobre duas esnobadas que o Rei teria dado em Lula, Nariz confessa que Roberto é mesmo uma brasa, mora:

Não tenho um só disco do Roberto em casa. Mas até curto, talvez pela nostalgia aguda característica do Natal, aquele especial de final de ano – e sei de gente muito jovem que, depois de ir forçada a um show do rei, acabou virando fã.

Mas nada disso vem ao caso. O RC ganhou pontos comigo simplesmente por negar-se a uma aproximação com o poder executivo – coisa a que pouquíssimos artistas do cenário tupiniquim resistem. Desconfio que a maioria não se aboleta por lá simplesmente porque não recebe convite.

Ok, eu até admito que o fato deste poder estar, no momento, ocupado por gente que, para dizer o mínimo, não me é simpática pesa na análise do episódio. Também confesso que, fora aquela música composta para um Caetano Veloso exilado, nada sei do comportamento do RC durante a ditadura. Macomunou-se com os militares? Não sei. O que sei é que ele, cantor das massas, teve agora um gesto digno dos grandes artistas – pediu distância do poder político. O Rei está vivo. Viva o Rei!

Bah, faltou pesquisar um pouco:

Brasília – O cantor e compositor Roberto Carlos foi homenageado hoje pelo presidente Fernando Henrique Cardoso com a medalha da Ordem Nacional do Mérito Cultural, no Palácio da Alvorada, um dos últimos atos de Fernando Henrique como presidente da República.

“Eu não queria sair do governo sem fazer essa homenagem. Eu desejo que você continue a ser quem é: uma pessoa simples. Essa condecoração engrandece ao povo que é quem a dá. Você, sem ela, já representa tudo que nós amamos no nosso país e por isso queria expressar, em nome do povo brasileiro, o que você faz, que é alegrar a todos com a sua música, que com simplicidade toca o coração de todos”, agradeceu Fernando Henrique, que recebeu do cantor uma coletânea de suas principais músicas.

(…)

“Eu não sou muito de falar. Para mim é uma honra e uma alegria enorme estar recebendo essa homenagem”, disse Roberto Carlos, acrescentando que “nós não podemos esquecer as coisas que uma pessoa faz em benefício do povo, como o presidente Fernando Henrique fez“. O cantor desejou, ainda, boa sorte ao novo governo. “Desejo que o próximo governante do Brasil faça um ótimo governo. Acho que todo devemos apoiá-lo naquilo que podemos e que concordamos”, concluiu Roberto Carlos.” [grifo meu]

Detalhe: a notícia é de 27 de dezembro de 2002…