O Crooked Timber arrola alguns dos piores argumentos justificando o posicionamento contrário ao casamento de pessoas do mesmo sexo, e entre eles, sobressaem os propostos pelo NRO.  Amostra:

Both as a social institution and as a public policy, marriage exists to foster connections between heterosexual sex and the rearing of children within stable households. It is a non-coercive way to channel (heterosexual) desire into civilized patterns of living. State recognition of the marital relationship does not imply devaluation of any other type of relationship, whether friendship or brotherhood. State recognition of those other types of relationships is unnecessary. So too is the governmental recognition of same-sex sexual relationships, committed or otherwise, in a deep sense pointless.

A primeira frase deixa de lado, sem motivo aparente, a possibilidade de que a) casais gays adotem crianças ou b) casais gays possam ter suas próprias crianças (tecnologias futuras podem tornar isso possível).  A segunda frase incorpora, sem motivo aparente, um preconceito sobre o que seriam padrões civilizados de existência.  A terceira frase parece supor que o casamento gay “desvaloriza” outros tipos de relacionamento sem explicar quais ou porque.  As outras duas frases finais me parecem sem pé nem cabeça, de fato.

***

Claro, o assunto envolve alta dose de julgamento moral.  Para conservadores em geral, porém, qualquer coisa que envolva gays assumindo um verniz de normalidade deve ser combatido, daí o repúdio ao casamento entre parceiros do mesmo sexo _ mesmo que esse movimento seja, de certo ponto de vista, ele mesmo bastante conservador diante das bandeiras de algumas décadas atrás.  Afinal, onde antes existiam bandeiras como o “sexo livre”, transgressão, etc, hoje vemos apenas comportados casais querendo ser admitidos no seio da nossa melhor sociedade.  Ainda assim, a intolerância persiste.

Anúncios