Pois é, eu acordei querendo saber o que Tio Rei ia dizer da lei paulista que proíbe o fumo.  Ele foi coerente e se posicionou contra a lei, embora em nenhum momento tenha falado em “Serra”, mas sim, em “governo paulista”.

Essa passagem do seu post  é interessante:

Para mim, resta óbvio que há aí uma agressão a direitos individuais — até porque fumar tabaco não é ilegal. Ora, se quero me trancar num ambiente só freqüentado por fumantes e fumar até a exaustão, quem pode me impedir? Aí vou lembrar Albert Camus de O Mito de Sísifo: o suicídio é a única questão filosófica verdadeiramente relevante. Ainda que eu ache que as pessoas não devam praticá-lo.”

Então está combinado:  Tio Rei é contra o suicídio gratuito,  ele só aprova o suicídio que move as engrenagens do capitalismo…