Espectral me chama a atenção para o mais novo textículo do Vilósofo.  Ao que parece ele conseguiu atrair a atenção de uma claque ainda mais obnóxia do que a dele próprio, a da Opus Dei, ao acusar o braço brasileiro do famigerado aparelho golpista católico de alienação política.  Mas este trecho do artigo do Olavo denuncia suas verdadeiras intenções:

O que eu disse, em substância, foi que, no Brasil, os membros do Opus Dei, entre os quais muitos políticos, empresários, magistrados, gente, em suma, de algum poder, se omitem de juntar suas forças àqueles combatentes, isolados e desprovidos de recursos, que hoje enfrentam em luta monstruosamente desigual as forças bilionárias do establishment esquerdista e sofrem por isso toda sorte de boicotes e difamações, marginalização profissional e ameaças de morte. Isso é um simples fato empiricamente comprovável. Não podendo negá-lo, não tendo um currículo de serviços prestados à causa da liberdade para tapar minha boca com ele, os acusados apelam então à desconversa e às gesticulações histriônicas de dignidade ofendida, que só podem servir de provas suplementares em favor das minhas declarações.” [grifo meu]

Algo me diz que ele quer entrar para a folha de pagamento da Obra…

***

(*)

Anúncios