You are currently browsing the daily archive for fevereiro 14, 2009.

Via Silicon Alley Insider, eis a lista dos 10 sites mais bloqueados por um conhecido software de controle parental, o OpenDNS:

1. MySpace.com
2. Facebook.com
3. YouTube.com
4. Playboy.com
5. Ebay.com
6. Meebo.com
7. Friendster.com
8. Orkut.com 
9. AdultFriendFinder.com
10. Espn.com

Felizmente, o Hermenauta não aparece…ainda.

Anúncios

6a00d83451b54869e2010536ab1ba8970b-400wi

Bring them!  Bring them all!

A Olivia Judson, a blogueira científica gatinha do NYT, tem um post muito interessante chamado “Ressurection Science“.  Para os fãs de Jurassic Park, sim, é isso mesmo que vocês estão pensando:

The outline of how to stage a resurrection is clear. In essence, it’s a matter of cross-species cloning — using an egg from one species to host the genome of the other. The procedure is more or less the same as for regular cloning. First, you make a “blank” egg by removing the egg’s nucleus — this contains the egg’s genome. You then insert the genome of the animal you want to clone (…)  In regular cloning, the genome is from the same species as the egg. In cross-species cloning, the genome and egg are from different species. So, for mammoths, you’d put mammoth DNA into a blank elephant egg, and transplant the egg into an elephant surrogate mother. For Neanderthals, you’d put Neanderthal DNA into a blank human egg, and have a human surrogate mother (or, one day, perhaps, an artificial womb). For a bird like a dodo, you’d put dodo DNA into a blank pigeon egg (dodos were essentially big flightless pigeons), and pop the egg into an incubator. Easy peasy.

Para ser sincero, o artigo é bem imparcial e fala sobre as tremendas dificuldades de ter sucesso na empreitada de ressuscitar um fóssil.  Uma das maiores dificuldades é que o genoma tem que ser reconstruído a partir dos vários pedaços disponíveis (isso, na esperança de conseguirmos reunir todos os pedaços que faltam, é claro).

Apesar de todas as dificuldades essa possibilidade está ficando de qualquer forma cada vez mais evidente, e foi trazida à baila de novo com a recente divulgação de que um grupo teria conseguido reconstruir o genoma de um espécime Neanderthal.  A notícia deve ser avaliada com cautela, é claro, mas já causa frisson.

Uma das grandes dúvidas que poderiam ser esclarecidas com a clonagem de um Neandertal é a de saber se eles falavam, e o quão inteligentes eles seriam.  Eu fico me perguntando: se realmente fizéssemos ressurgir um Neandertal, que surpresas nos aguardariam?

_ Any sufficiently advanced technology is indistinguishable from magic.

Arthur C. Clarke, “Profiles of The Future”, 1961 (Clarke’s third law)

Vocês já ouviram falar do Council of Europe?  Não?  Pois é:

Founded in 1949, the Council of Europe seeks to develop throughout Europe common and democratic principles based on the European Convention on Human Rights and other reference texts on the protection of individuals.

É meio difícil identificar o órgão no meio da confusão que é a governança européia, mas basta dizer que o Council se vê como o “guardião dos valores” europeus e o promotor da coesão social européia.

Pois o referido Council resolveu dar um murro na mesa:

On 4 October 2007 the Council of Europe Parliamentary Assembly passed Resolution 1580, which issued a stark warning: creationism, the denial of Darwinian evolution, is on the rise in Europe. The resolution focused on the way that creationists across the continent, using the model pioneered in America, have been targeting education, and warned of “a real risk of serious confusion being introduced into our children’s minds between what has to do with convictions, beliefs, ideals of all sorts and what has to do with science”. “An ‘all things are equal’ attitude,” it concludes, “may seem appealing and tolerant, but is in fact dangerous.”

The resolution urged member states to “defend and promote scientific knowledge” and “firmly oppose the teaching of creationism as a scientific discipline on an equal footing with the theory of evolution.” But what provoked this European body to issue such an uncharacteristically clear and forthright statement?

Pelos causos contados logo após estes parágrafos _ a menina russa que está processando o governo com apoio da Igreja Ortodoxa russa por não ensinar criacionismo nas escolas, ou o ministro da Educação polonês que afirmou que a teoria da evolução “é uma mentira, um erro legalizado como verdade“, “uma idéia frágil de um velho ateu” que só falava besteiras por ser vegetariano e portanto sem um “fogo interior” que o animasse, me parece que o verdadeiro problema da Europa é que no afã de unir o lado ocidental moderno ao lado oriental atrasado esqueceu-se do quão difícil seria digerir esse “prato feito” que é a Europa Oriental.

***

O texto linkado, claro, concentra seu ataque sobre o “ressurgente” criacionismo muçulmano.  Não entendi muito bem a ênfase no “ressurgente”, pois duvido que em algum momento o Islã tenha aceito a teoria da evolução.  O que está incomodando provavelmente são as incursões de um militante criacionista turco com muito dinheiro junto às populações do Ocidente.  Isso não é bem novidade, uma vez que a laicité francesa há muito vem tendo problemas com a religiosidade dos imigrantes muçulmanos.  Mas adiciona mais um ponto de tensão nas conturbadas relações da Europa com seus influxos populacionais.

xe2

O que faz uma mudança de governo, não?

APNewsBreak: Blackwater dumps tarnished brand name

RALEIGH, N.C. (AP) – Blackwater Worldwide is abandoning its tarnished brand name as it tries to shake a reputation battered by oft-criticized work in Iraq, renaming its family of two dozen businesses under the name Xe.” [grifo meu]

twitter_fail_whale_in_laugh_out_loud_cats

Como sabem, eu nasci antes do computador pessoal vir ao mundo _ aliás, o próprio transístor ainda não tinha nem completado a maioridade.  Portanto eu acho que já fiz uma longa jornada até ter um blog.  Mas assim como uma coroa fã de minissaias corre o risco de ser chamada de ridícula, há coisas contra as quais um vetusto varão deve resistir.  Uma delas é o Twitter.

Pois descubro que foi lançado um “manual de estilo” para o Twitter:

Twitter ganha manual de estilo
Obra dá dicas sobre microblog e diz o que deve ser evitado

SÃO PAULO – Regras elementares de uso, composição e gramática para uso no microblog Twitter é o que propõe o livro 140 Characters: A Style Guide for the Short Form (ou 140 Caracteres: Um guia de estilo para o formato curto – em tradução livre), escrito por Dom Sagolla e Adam Jackson.

A obra traz dicas a respeito de oito tópicos do universo Twitter, como a importância da simplicidade, da honestidade e do humor. Além disso, o livro narra fatos inusitados da comunidade, indica usuários que vale a pena seguir, explica o jargão típico com um glossário e conta detalhes sobre a criação da ferramenta de microblog.

Tá, até aí tudo bem.  O estarrecedor é isto:

Em entrevista ao jornal norte-americano The New York Times, Sagolla explica que nem tudo deve ser postado no Twitter. Ele diz que mensagens a respeito de funções fisiológicas, por exemplo, devem ser evitadas.

Bem, suponho que se o Sagolla acha necessário dar este tipo de dica, é porque deve ter gente por aí que escreve no Twitter “ei, pessoal, estou aqui no banheiro da estação de metrô fazendo o número dois agora, e está difícil, porque…!”.

Isto é, chegamos aos tempos em que a “invasão de privacidade” foi substituída pela “privacidade invasora”…

***

E cuidado, republicanos: o uso do Twitter pode fazer mal a saúde

1339641587_43216466d1

Propaganda do SVP

Essa história da brasileira agredida por neonazistas na Suíça já está  suficientemente confusa mas, de qualquer forma, o tal partido é barra pesada mesmo.

E evidentemente podemos esperar um maior número de histórias assim, pois o aprofundamento da crise certamente aumentará a indisposição das populações dos países afetados contra os estrangeiros que disputam empregos com os “locais”.

***

Um detalhe curioso é que quando se procura por “Paula Oliveira” no Google Imagens o que se vê é isto.  Quando mostrei a imagem ao Pacheco, o canalha da repartição (*), ele sabiamente observou que se alguém quiser expulsar esta aí, é porque tem problemas (desculpe Nowosad…  🙂  )…

(*) resposta estatal ao Sergio Leo

Lucia Malla tem links darwinescos, aqui.

Eu achei esse PDF especialmente fascinante.

Add to Technorati Favorites

Blog Stats

  • 1.561.556 hits
Anúncios