You are currently browsing the daily archive for outubro 28, 2008.

Homenagem a Pedro Sette Câmara.

Anúncios

Também conhecido como “tira o tubo”.  No Valor de hoje:

Com crise, novo presidente vai penar para retomar a influência dos EUA
Ricardo Balthazar, de Washington

No início do ano, quando a campanha presidencial americana ainda estava no começo, o senador Barack Obama repetia sempre a mesma frase para anunciar uma das primeiras providências que tomaria se um dia chegasse à Casa Branca: “Quero me dirigir ao mundo e dizer: ‘A América está de volta, e estamos prontos para liderar’ “.
Se as pesquisas estiverem certas, Obama vencerá a eleição da próxima terça-feira e será o primeiro negro a ocupar a Presidência dos Estados Unidos. Seu triunfo certamente será reconhecido em toda parte como um evento extraordinário, e seus aliados acreditam que isso fará o resto do mundo voltar a olhar os EUA com respeito e admiração.
Mas as últimas semanas indicaram que será necessário muito mais do que o carisma pessoal de Obama para restaurar a credibilidade internacional dos EUA. A crise financeira global, que ameaça arrastar o mundo inteiro para uma recessão, está ampliando a erosão sofrida pelo prestígio americano durante os oito anos em que o presidente George W. Bush ficou no poder.
Os efeitos do pandemônio financeiro se revelaram tão devastadores que até colaboradores de Obama que sempre esbanjaram autoconfiança começaram a exibir sinais de apreensão. “A crise afeta nossa capacidade de influenciar o resto do mundo”, disse ao Valor um dos principais assessores de política externa de Obama, Gregory Craig, numa conversa no fim de setembro.

O resto debaixo do fold.

Continue lendo »

Hoje é o Dia do Servidor Público.  Às ordens!   🙂

No Estadão, esta pérola:

Duas chamadas para a mesma matéria.  O que muda?  Em uma chamada, o sistema é “estelar”.  Na outra, é “estrelar”.  O estrelar tem dois anéis e cinturão, e desfila na Mocidade todo carnaval.

Pois é, perdida entre Lindembergues e Kassabes, a opinião pública brasileira se esqueceu dele.  Mas como por dever de ofício tive que andar lendo jornais austríacos por estes dias, deparei-me com a besta-fera: Josef Fritzl, o cara que trancou e estuprou sua própria filha por anos, em um esconderijo de sua própria casa.  Scary:

I was born to be a rapist — although I waited a relatively long time before I gave in to my desires. I could have done a lot worse to my daughter in the 24 years that I had her in the cellar, but I used to put those urges into my work to keep them at bay. Maybe there is a good part to me as well that helped me to keep those urges back.”

Aqui.

(hat tip: The Big Picture)

Narceja, Tarambola, Batuíra…

Cientistas espantados com ave capaz de voar 11.500 km, sem escalas

Eles chamam a ave de “bar-tailed godwit“, o que o Wikipedia traduz como “fuselo“.

Espantoso, mas nem tanto, porque eu me lembro claramente de ter lido, em uma fantástica enciclopédia em fascículos dos anos 70, sobre esse bicho _ e lá já se falava de suas espantosas qualidades aeronáuticas.  Eu tenho quase certeza que na enciclopédia (que eu já não tenho mais, mas chamava-se “Os Bichos”) a tal ave chamava-se “narceja”.  Na Wikipedia, porém, aparece uma outra ave, bem parecida, também chamada “narceja”.  Como as duas pertencem à mesma família (Scolopacidae), vai ver comungam das mesmas propriedades aeronáuticas.

***

Pra vocês verem, essa coleção é de 1974-75.  Me marcou tanto que minha própria ex-esposa me apelidava de “Os Bichos” (acho que pouca gente no mundo era capaz de ver um documentário e dizer “Uma Narceja!”, “Um Vombat!”, “Um Dragão-de-Komodo!”.  Pelo menos antes da TV a cabo).  Faz tempo que sou darwinista, portanto.

Pior: foi editada no Brasil pela Abril.  É, portanto, do tempo em que a Abril preferia “os bichos” aos meros animais.

OK, isto é engraçado:

Meanwhile, in a galaxy far, far away …

This story about the IMF rescue package for Ukraine (second of many to come, after Iceland) quotes Timothy Ash, head of emerging-market research at Royal Bank of Scotland Group Plc in London as saying

`The money is only half of the issue, conditionality is key. We hope the fund is maintaining its push for a more flexible exchange rate, far- reaching reforms in the banking sector and more privatization.’’

Mr Ash, just returned from a six-week holiday on Mars, was reading from his prepared boilerplate script and had yet not been advised of the recent nationalisation of the Royal Bank of Scotland.
(hat tip: Crooket Timber)
outubro 2008
D S T Q Q S S
« set   nov »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  
Add to Technorati Favorites

Blog Stats

  • 1.556.394 hits
Anúncios