You are currently browsing the daily archive for abril 11, 2008.

1. Maple Syrup

Government credit cards reportedly used in shopping frenzy; criminal charges laid


By: Steve Rennie, THE CANADIAN PRESS

OTTAWA – Government credit cards assigned to the Canadian Border Services Agency were used to go on a $230,000 shopping spree, say newly released documents.

The government documents claim the bills were racked up during a nine-month spending frenzy.

A former employee of the Canadian Border Services Agency faces criminal charges.

The CBSA launched an internal affairs investigation after noticing “irregular purchases” on one of its acquisition cards, according to the documents, which were obtained by The Canadian Press under the Access to Information Act.

(…)

2. Apple Pie

GAO: Millions wasted on gov’t cards

By HOPE YEN, Associated Press Writer Tue Apr 8, 7:36 PM ET

WASHINGTON – Federal employees charged millions of dollars for Internet dating, tailor-made suits, lingerie, lavish dinners and other questionable expenses to their government credit cards over a 15-month period, congressional auditors say.

A report by the Government Accountability Office, obtained Tuesday by The Associated Press, examined spending controls across the federal government following reports of credit-card abuse at departments including Defense, Homeland Security and Veterans Affairs.

The review of card spending at more than a dozen departments from 2005 to 2006 found that nearly 41 percent of roughly $14 billion in credit-card purchases, whether legitimate or questionable, did not follow procedure — either because they were not properly authorized or they had not been signed for by an independent third party as called for in federal rules to deter fraud.

For purchases over $2,500, nearly half — or 48 percent — were unauthorized or improperly received.

Out of a sample of purchases totaling $2.7 million, the government could not account for hundreds of laptop computers, iPods and digital cameras worth more than $1.8 million. In one case, the U.S. Army could not say what happened to computer items making up 16 server configurations, each of which cost nearly $100,000.

(…)

Anúncios

Maria Cristina Fernandes, ecoando interessante tese de Werneck Vianna no Valor de hoje:

O árbitro diante da prorrogação

Um governo que abriga no primeiro escalão personagens tão díspares quanto Rolf Hackbart (Incra) e Reinhold Stephanes (Agricultura), ou Henrique Meirelles (BC) e Luiz Marinho (Previdência), estava marcado para cavalgar sobre o vácuo desta discussão do terceiro mandato. A fórmula para dispor esses contrários ao longo da Esplanada dos Ministérios é exclusiva do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. São os riscos resultantes da necessidade de reformular a relação entre os pólos opostos contemplados por este governo que alimentam o qüiproquó da sucessão lulista.

A tese, sustentada por Luiz Werneck Vianna, professor do Iuperj, em artigo disponível na internet ( http://www.acessa.com/gramsci/ ), confronta a versão corrente de que o combustível do terceiro mandato é o espetáculo do crescimento. Não é por comandar a bilheteria que Lula desperta tamanho falatório, mas por arbitrar a guerra das torcidas adversárias.”

O resto abaixo do fold, para os sem-Valor.

Continue lendo »

Matéria interessante no Valor de hoje:

Quando o livre mercado pede socorro
Por Cristiane Perini Lucchesi, de São Paulo

“Agora somos todos keynesianos”. A famosa frase – dita pelo monetarista Milton Friedman em 1965 à revista “Time” e pelo ex-presidente americano Richard Nixon ao acabar com o padrão ouro, em 1971 – está de volta à ordem do dia. Afinal, o livre e desregulamentado mercado dá sinais de fraqueza inconteste e tem pedido cada vez mais a ajuda do Estado. A inadimplência nas hipotecas americanas gerou uma crise de solvência entre os bancos dos países ricos que foram, pouco a pouco, socorridos pelos diversos governos.

A necessidade de ampliação dos gastos públicos para evitar uma recessão maior passou a ser defendida por personalidades tão díspares quanto o presidente americano George W. Bush, passando por seu secretário do Tesouro, Henry Paulson, pelo diretor-gerente do Fundo Monetário Internacional, Dominique Strauss-Kahn, e pelos candidatos democratas à presidência dos Estados Unidos, Hillary Clinton e Barack Obama. Bancos centrais, governos e até mesmo instituições financeiras privadas passaram a discursar em favor de mudanças na regulamentação para o sistema financeiro e de melhorias na atuação de entidades regulatórias em todo o mundo.”

O resto abaixo do fold, para os sem-Valor.

Continue lendo »

E tudo graças a um menino maluquinho

Deu no Estadão:

Massacre de Virginia Tech rende indenização milionária

WASHINGTON – Os parentes das vítimas mortas por um estudante sul-coreano que atacou há um ano a Universidade de Virginia Tech receberão uma indenização de US$ 11 milhões, informaram hoje fontes judiciais.

Advogados das 21 famílias disseram que o valor foi decidido em um acordo extrajudicial com o estado da Virgínia para evitar processos posteriores.

“Nossos corações estão com nossos clientes que nos confiaram esta importante responsabilidade”, indicaram os advogados em uma declaração.

Em 16 de abril do ano passado, o estudante sul-coreano Seung-hui Cho matou 32 pessoas e feriu mais de dez na Virginia Tech. Após o ataque, cometido em um dos establecimentos do instituto, Cho se suicidou.

Os advogados indicaram que só divulgarão os detalhes do acordo quando forem acertados os detalhes definitivos.

***

Feitas as contas, cada família levou para casa mais ou menos o mesmo que o Ziraldo. Com a vantagem, sobre a família do Ziraldo, que sem o Ziraldo.

abril 2008
D S T Q Q S S
« mar   maio »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
Add to Technorati Favorites

Blog Stats

  • 1.561.193 hits
Anúncios