You are currently browsing the daily archive for abril 5, 2008.

A Dinha do Dúvidas & Angústia me passou o “meme literário“, que segundo ela consiste, basicamente, em falar “algumas coisas sobre cinco autores preferidos”. Como eu sou curioso, fui atrás da origem do negócio, e descobri que também em blogs ocorre o fenômeno do “quem conta um conto aumenta um ponto”. Ou, no caso, diminui (e a culpa náo é dela, foi um intermediário na cadeia quem alterou o meme inicial).

Sendo essa a primeira vez que eu tive paciência para investigar a genealogia de um meme, digo que após uns dez blogs ou mais descobri o autor original do meme. E ele é…um anônimo, que deixou em um post do blogueiro Nando Damázio (dono do blog “A melhor novela de todos os tempos do último verão“) o seguinte recado:

Nando,legal sua postagem. E pelo jeito vc gosta de ler. Quantos livros tem nas suas estantes?
P.S. Faça um dia desses sua lista de cinco autores prediletos e um que merece apodrecer nas estantes, por favor.

O Nando Damázio não só respondeu à demanda do comentador anônimo como transformou-o em meme, neste post, transmitindo-o para 10 outros blogueiros.

Deixo para futuros curiosos que se interessem por “network visualization” traçar o restante da história deste meme pela blogoseira afora. Só observo, adicionalmente, que a história começou no dia 11 de março, ou seja, o meme continua a gerar efeitos na blogoseira quase um mês após ser criado _ e como eu não vou deixar barato, certamente se estenderá por mais algum tempo. Sim, porque eu vou passá-lo adiante, bwahahahahaah!

Bem, vamos lá, ao meme então!

Primeiro, a lista dos cinco autores prediletos. Ora, segundo o Houaiss, predileto é igual a preferido, favorito. Portanto suponho que o meme refira-se a autores que eu prefiro atualmente. Faço questão de frisar isto porque assim fica claro que a idéia não é falar sobre, por exemplo, cinco autores importantes para a minha formação. Se assim fosse, é claro que um Isaac Asimov ou um Julio Verne teriam de entrar, embora eles não sejam necessariamente meus favoritos atualmente. Isto posto, eis a lista dos autores que sáo meus atuais favoritos, em ordem aleatória:

a) Daniel Dennet

Reúne as qualidades, raras na mesma pessoa, de ser um pensador profundo, de boa prosa, que se preocupa com assuntos de que gosto e se parece com Papai Noel. O que pode ser melhor? Recomendo, dele, “Conciousness Explained” e “Darwin’s Dangerous Ideas“. Mind-boggling.

b) Charles Stross

Reúne as qualidades, raras na mesma pessoa, de ser não apenas inglês, mas escrever ficção científica interessante usando o humor inglês, com um bom texto e capaz de colocar questões instigantes. Seu livro “The Jennifer Morgue” foi uma boa surpresa, e o ensaio que vem como bônus _ “The Golden Age of Spying” _ vale o livro por si só (sinta o drama nesta resenha). Ah, ele não se parece com Papai Noel. Bom, pelo menos até agora. Ah, blog do bicho aqui. E ele chama seus leitores para tomar cerveja com ele, puxa.

c) Borges, Borges, Borges. Certo?

d) Genericamente: John Updike.

e) Em doses homeopáticas, mas constantes: Pessoa.

Hummmm……….

Um que pode apodrecer nas estantes. Hum. Hum. Que dúvida. Eu não sei se algum autor realmente merece apodrecer nas estantes. O que posso dizer é que um Paulo Coelho e tudo o que ele representa certamente apodreceriam nas estantes, a depender de mim somente.

***

Passo o meme para quem quiser brincar; apenas me avise para eu listar aqui, please.

UPDATE

Aderiram (por “ordem de chegada”):

Clínica da Palavra

A Casa do Zander

Atlas

Na Prática a Teoria é Outra

A Volta dos que Não Foram

Anúncios

Em uma thread mais ou menos séria de um post mais ou menos sério em um blog mais ou menos sério, o seguinte comentário sobre as diferenças entre os prêmios Nobel clássicos e o seu filho bastardo, o prêmio Nobel em Economia:

Real Nobel Prizes: established in 1895. Fake Nobel in economics: established in 1969.

Real Nobel Prizes: awarded for work in science, literature or peace. Embarrassing winners include forgotten novelists, William Golding, Henry Kissinger, and Kofi Annan.

Fake Nobel in economics: typically awarded for prolonged service at the University of Chicago. Many winners are embarrassing, but Ed Prescott tops the list.” (sublinhado meu)

Truly:

Many of Chicago’s Nobel honors have come in the sixth and youngest category: the Bank of Sweden Prize in Economic Sciences in Memory of Alfred Nobel, established in 1968 by the Sveriges Riksbank, the Swedish equivalent of the Federal Reserve System. Of 49 winners in economics to date, 22 are Chicagoans. In the past 11 years, six winners were at Chicago (in the Department of Economics, the Committee on Social Thought, the Law School, or the Graduate School of Business) when they received the award.

So pervasive is the University’s identification with a distinctive Nobel-winning approach-dubbed the Chicago School of Economics-that many media summaries characterized the 2001 winners as “un-Chicago.”

Está cogitando trocar o vício do cigarro por outro mais saudável, Paris.

Elite Triste.  O anti-Sebastião Salgado.

“Sou fotógrafo e o meu trabalho é captar as expressões de tristeza da elite brasileira, afinal rico também tem o direito de sofrer.

Onde houver uma lágrima de Perrier, estarei lá para registrar.”

Eis uma ferramenta fantástica:  “Follow the Oil Money“.  A coisa é simples, trabalhando em cima dos dados da Federal Election Comission eles criam mapas de relacionamento mostrando as vinculações dos candidatos com o dinheiro doado pelas empresas de petróleo (eles também mostram tabelas mais convencionais, mas os mapas são mais instigantes visualmente).  Este é o mapa de relacionamentos para a eleição norte-americana de 2004:

(clique para ampliar)

Surpreendente, não?    🙂

Já este é o mapa para as eleições de 2008:

(clique para ampliar)

Curioso notar que o homem das petroleiras era para ser o Giuliani.  E que de qualquer forma, McCain ainda recebe mais recursos do setor que qualquer dos democratas.  Vamos ver como fica o mapa até o fim da eleição.  Tenho a impressão que quanto mais McCain falar no Iraque mais o mapa vai virar uma “florzinha” como o de 2004…

Precisávamos de algo assim cá na terrinha…

A nova cédula de 5 dólares, criada pelo US Mint para evitar falsificações e melhorar a “acessibilidade”:

The redesigned $5 bill’s enhanced security features help ensure we stay ahead of counterfeiters and protect your hard-earned money,” Lambert said. “It only takes a few seconds to check the new $5 bill to make sure it’s genuine. If you know how to check its security features, you can easily be confident it’s real. (…) Additional design elements include:

  • The large, easy-to-read number “5” in the lower right corner on the back of the bill, which helps those with visual impairments distinguish the denomination, has been enlarged in the new $5 bill design and is printed in high-contrast purple ink.

Contrastemos isso com as novas moedas da libra inglesa, selecionadas por concurso:

“The new designs have been chosen via an open competition which was widely publicised in the national media in August 2005 and attracted 4,000 entries. The winning designer is 26-year-old Matthew Dent, originally from Bangor who now lives and works in London as a graphic designer.

After exploring a number of different options, Matthew Dent finally developed the heraldic theme, taking the greatest heraldic device ever used on coinage – the Royal Arms.

As you can see in the image to the right, the Shield of the Royal Arms has been given a contemporary treatment and its whole has been cleverly split among all six denominations from the 1p to the 50p, with the £1 coin displaying the heraldic element in its entirety. This is the first time that a single design has been used across a range of United Kingdom coins.”

***

Pois eu lhes digo, senhore(a)s: quando uma nação perde o senso estético de sua moeda, tudo o mais está perdido. 🙂

abril 2008
D S T Q Q S S
« mar   maio »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
Add to Technorati Favorites

Blog Stats

  • 1.560.446 hits
Anúncios