You are currently browsing the daily archive for setembro 11, 2009.

Um efeito colateral do post “Perdendo a virgindade” _ além de expor aos meus leitores que eu não entendo patavinas de internet _ é que um monte de gente está aparecendo aqui via Google, usando o argumento de busca “perdendo a virgindade“.

Como suponho que o meu post (apesar do número inabitualmente alto de comentários) não deve estar fazendo tanto sucesso assim na blogoseira, sou forçado a admitir que tem uma porrada de gente singrando as internetz todo santo dia em busca, apenas, de descobrir um jeito de perder a virgindade.

Quem disse que a Internet não serve pra nada?

Lendo este post do Ezra Klein sobre a crescente degradação do ambiente político norte-americano nas mãos do Partido Republicano _ exemplarmente simbolizada pelo caso da falta de educação sem precedentes do deputado Joe Wilson durante o discurso de Obama no Congresso _ deparei-me com este informativo sobre as tradições e costumes da Casa dos Comuns do Parlamento inglês.

Há um conselho sobre o uso da linguagem:

Unparliamentary language

Language and expressions used in the Chamber must conform to a number of rules. Erskine May states “good temper and moderation are the characteristics of parliamentary language”. Objection has been taken both to individual words and to sentences and constructions ‐ in the case of the former, to insulting, coarse, or abusive language (particularly as applied to other Members); and of the latter, to charges of lying or being drunk and misrepresentation of the words of another. Among the words to which Speakers have objected over the years have been blackguard, coward, git, guttersnipe, hooligan, rat, swine, stoolpigeon and traitor. The context in which a word is used is, of course, very important.

Infelizmente, olhando para nosso Parlamento tenho a sensação de que essas palavras o descrevem certeiramente, às vezes.

Tão vermelho quanto o Guaraná Jesus.  Que justiça poética.

[hat tip: Ecdise]

(*) Влади́мир Ильи́ч Улья́нов

Romantism, trekkie style

Talvez vocês se lembrem de um post do Tio Rei de logo após a reeleição intitulado “É Lula de novo com a culpa do povo“, onde o homem que ama a democracia fardada à hondurenha escreveu que:

Eu não tenho o menor interesse na opinião do povo. Quase sempre ele está errado. Aliás, a opinião de muito pouca gente me interessa. A democracia sempre foi salva pelas elites e posta em risco justamente pelo “povo”, essa entidade. Vai acontecer de novo. Lula, reeleito, tende a levar o país para o buraco. E uma elite política terá de ser convocada para impedir o desastre.” [grifo meu]

Então, certos jornalistas sobrevivem à custa da falta de memória do seu leitorado, não é mesmo?

Compilei o quadro abaixo com dados do Banco Mundial.  Trata-se da evolução da Renda Nacional Bruta, per capita, em PPP, entre EUA e Brasil:

renda

Como se vê, no período, em PPP, a Renda Nacional Bruta per capita do Brasil aumentou mais do que a dos EUA.  É pena não termos esse número até 2009.

rafale-brazil

Alcance do Rafale a partir das bases da FAB, sem abastecimento

Lá vem ele de novo:

Apontei aqui a impropriedade no primeiro dia: como pode o presidente Lula anunciar a compra dos aviões Rafale, da França, se a Aeronáutica nem apresentou ainda o seu relatório final? Ou bem eles têm uma utilidade, ou bem aqueles documentos não servem para nada. Chegamos à conclusão de que não serviam. Horas depois do anúncio – e dada a estranheza geral -, veio a conversa mole de que nada estava decidido. Os EUA divulgaram um documento em que afirmam que também estão dispostos a fazer a tal transferência de tecnologia – e seus caças são bem mais baratos. Ouvido, Marco Aurélio Top Top Garcia sugeriu que os americanos não falam muito a sério. Pouco importam suas impressões, certo? Garcia, para não variar, deve estar equivocado, confundindo, como de hábito, seus preconceitos com a realidade.” [grifo meu]

Pois é.  Tio Rei é tão bem informado, mas esquece algumas coisinhas _ inclusive que o barato pode sair caro.  Tenho a impressão de que desta feita não é bem Garcia quem está confundindo preconceitos com realidade.  Como de hábito.

Aliás, dá pra notar como Tio Rei dá importância a processos tão importantes quanto, er, “a tal” transferência de tecnologia.  Coisa que talvez ele imagine que dê pra comprar na feira.

E no finzinho, Tio Rei ainda tenta emplacar uma nonchalance:

Confesso que não estava dando a menor bola para o assunto. Mas, agora, tudo ficou bem mais interessante.”

Pô, sujeito.  É teu décimo-primeiro post sobre a história.  Imagine se estivesse dando importância, hein?

setembro 2009
D S T Q Q S S
« ago   out »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  
Add to Technorati Favorites

Blog Stats

  • 1,510,693 hits
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 27 outros seguidores